Designer 360, uma nova profissão?

Onde se fala de tudo e de nada, não necessariamente sobre panorâmicas
Avatar do usuário
cartola
Site Admin
Mensagens: 1212
Registrado em: 11 Mai 2012, 12:40
Localização: Rio de Janeiro
Contato:

Designer 360, uma nova profissão?

Mensagem por cartola » 26 Fev 2013, 11:54

Pessoal,

eu já refletia sobre esse tema algum tempo antes de postar essa mensagem aqui. Em outro tópico o visual360 comentou sobre o papel da técnica na fotografia imersiva ser mais que um apoio e então resolvi abrir aqui essa discussão, estreando o "Buteco da esquina".

Lembram como surgiu a profissão de Web Designer? Não sei se alguém chegou a acompanhar essa evolução. Eu fiz minha primeira página web acho que por volta de 1996. Era uma coisa pra programadores. Com o tempo a possibilidade de fazer coisas bonitas foi surgindo (as primeiras páginas eram toscas) e com isso foi natural o envolvimento dos designers. Cheguei a trabalhar em parceria com designers gráficos e era meio difícil. Eles não sabiam bem as possibilidades da web e inventavam coisas que não se encaixavam bem ali. Foi surgindo aos poucos a nova profissão.

Na fotografia dá pra notar bem que não é qualquer fotógrafo que se aventura nas 360. Muitos tem muito mais uma veia artística do que técnica, o que é até mais natural. Já dei aula particular de 360 pra uma fotógrafa que fez curso com o Ayrton antes e, mesmo depois de ter aula comigo, ela nunca montou uma única panorâmica por conta própria. Pelo grau de intimidade que a pessoa demonstra com o computador já dá pra notar que vai ter dificuldade. Conheço outro fotógrafo que nem faz a pós-edição de suas fotos, dá pra um técnico "photoshopar". Eu não sei se há espaço no mercado que justifique, mas vejo que seria perfeitamente possível a criação de um 360 designer oferecendo serviços para fotógrafos. Acho que não há dificuldade em fotografar imersivas, isso estaria dentro da zona de conforto de qualquer fotógrafo, mas a montagem e publicação realmente podem se tornar muito técnicas.

Trabalho em alguns projetos sociais de TIC onde damos aulas de informática pra uma garotada carente. Dentre outras coisas ensinamos eles a criar um blog e emendando nisso passamos por edição básica de fotos (com GIMP) e de vídeos (com kdenlive ou movie maker). Penso se não seria uma oportunidade pra eles entrar nesse nicho das 360 ainda com muito a ser explorado. Nesse sentido ainda queria trocar opiniões com fotógrafos, pra sentir se haveria mercado pra isso. Na outra ponta, os cursos de panorâmicas para fotógrafos poderiam se concentrar nas especificidades do ato de fotografar, passando por equipamentos, mastros, cabeças robóticas, aeromodelos, bracketing, etc, separando os cursos técnicos para os fotógrafos com essa afinidade e para os técnicos propriamente ditos.

Talvez o zpr360, que ministra cursos, possa dar sua opinião também. Se é que vai chegar aqui depois desse testamento que escrevi :). Foi mal galera, é que digito meio rápido...

Abs, Cartola.

Blum
Mensagens: 29
Registrado em: 14 Mai 2012, 15:43

Re: Designer 360, uma nova profissão?

Mensagem por Blum » 26 Fev 2013, 12:14

Cartola,

não sou fotografo, mas acredito que tenha mercado sim.
Um indício é o próprio forum, que dia após dia alguém entra tirando dúvidas porque começou a mexer com fotos 360.

Estou fazendo um curso de 3d (Autodesk Maya) e umas das ferramentas para criar iluminação e reflexo na cena são imagens HDR 360.
Ou seja, qualquer filme/propaganda que tenha elementos 3D, para que fique com um visual realista, é necessário uma 360.
Podemos concluir então que há fotógrafos fazendo essas imagens para a indústria do cinema que está sempre em evolução.

vivafloresta
Mensagens: 27
Registrado em: 06 Set 2012, 16:17
Localização: Curitba
Contato:

Re: Designer 360, uma nova profissão?

Mensagem por vivafloresta » 26 Fev 2013, 12:16

Muito boa sua colocação Cartola. Eu conheci a fotografia panorâmica do ponto de vista mais técnico(na aerofotografia), só depois percebi que o design é o que garante a usabilidade das panorâmicas, da forma como estamos mais habituados, na forma de tour virtual. Se hoje existe empresas especializadas só em fazer apresentações de power point( o que teoricamente seria desnecessário), acho que com a evolução do mercado, pode surgir sim esse profissional específico para o design de panorâmicas, pois estaria mais focado em desenvolver soluções de interface, melhorando a aparência e a usabilidade em função do publico alvo da panorâmica imersiva. Este também poderia se incumbir de compatibilizar com os diferentes dispositivos e sistemas que podem executar as panorâmicas(Mac, PC, iDevices, Android, o novo sistema da Mozilla, etc), deixando o fotógrafo mais "livre" pra se dedicar à captura. Vamos ver o que o pessoal acha.
"Se tenho uma mensagem aos principiantes é que não há atalhos na fotografia!" Edward Eston

casamaiscomunicacao
Mensagens: 15
Registrado em: 19 Out 2012, 17:22

Re: Designer 360, uma nova profissão?

Mensagem por casamaiscomunicacao » 26 Fev 2013, 12:58

Boa colocação Cartola e esse mercado é muito promissor acredite :)
O grande lance é como agregar valor a marca com o 360° e fazer um planejamento de marketing com ações que revertam em buzz para a marca;.
Nós da Casa Mais 360° estamos estruturando isso e estamos abertos a idéias e sugestões.
fabiocosta@casamais360.com.br
Um grande abraço.

visual360
Mensagens: 31
Registrado em: 04 Out 2012, 10:42

Re: Designer 360, uma nova profissão?

Mensagem por visual360 » 26 Fev 2013, 13:00

Ola pessoal, estou quase chorando de alegria, ao ver que estão interessados em desenvolver esta parte de Designer/Programação que o Cartola chamou de Designer 360(bom nome), pois me sinto um pouco órfão, já que somente encontro sites e forúns de fotografos para fotografos no que diz respeito ao 360.
Discutir a técnica da fotografia, tipos de lentes, enquadramentos e coisas deste tipo são de suma importância para se ter uma boa fotografia 360. Mas e depois?? como vamos vender este produto? Será que basta somente colocar a fotografia nos batch files do krpano, e pronto?! apareceu a fotografia com exatamente o que ele programou? ou seja você somente poderá ter seu Layout com o que o klaus criou? e suas expectativas? e o que você gostaria de colocar junto ou inserido na fotografia para atender uma demanda de um cliente ou mesmo sua necessidade de criação. Pois é, acho que a nova função Designer de 360 tem tudo a ver com este fórum, e acredito que muitos fotógrafos do brasil irão se interessar muito por esta parte que aqui ora se configura como um novo e interessante tópico deste forum.
Abs.
Visual360.

Avatar do usuário
cartola
Site Admin
Mensagens: 1212
Registrado em: 11 Mai 2012, 12:40
Localização: Rio de Janeiro
Contato:

Re: Designer 360, uma nova profissão?

Mensagem por cartola » 26 Fev 2013, 13:45

Continuando a discussão, vou botar mais lenha na fogueira.

Vejo hoje dois principais motivos para que nem todo fotógrafo faça 360, ou pelo menos um pequeno percentual deles o faça.

1) Um é a questão técnica, já colocada
2) Outro é a questão do custo

A questão do custo leva o produto final a um preço elevado. Muitas vezes deve ser difícil vender o que parece ser uma única foto, um trabalho simples, pelo preço de 5, 10 ou mais horas de trabalho, independente de quanto cada um esteja cobrando. Ao dividir essa tarefa com outra pessoa, muitas vezes numa terceirização no caso do fotógrafo independente, há que se dividir o lucro também. Esse é mais um ponto que questiono dentro da análise de viabilidade da possível profissão de designer 360. Será que esse profissional conseguiria se encaixar no mercado? Será que fotógrafos conseguem cobrar por uma 360 um valor que remunere os dois profissionais com um lucro razoável?

Uma das dificuldades, considerando todas as facetas da coisa, é chegar a uma conclusão mais embasada. Já pensei em eu mesmo oferecer esse tipo de serviço pra sondar o mercado, mas não tenho muito tempo disponível. Ao longo desse ano acho que vou propor a alguns alunos que já tive em projetos sociais essa ideia.

Quantos de vocês aqui são fotógrafos e pagariam um profissional para juntar suas panorâmicas?

Por outro lado vejo que o visual360 é justamente esse profissional, não? Mas está numa agência. Será que as agências teriam condição de iniciar esse movimento? Como chegar nelas e despertar essa necessidade?

Abs, Cartola.

vivafloresta
Mensagens: 27
Registrado em: 06 Set 2012, 16:17
Localização: Curitba
Contato:

Re: Designer 360, uma nova profissão?

Mensagem por vivafloresta » 26 Fev 2013, 13:53

A questao da rentabilidade com em sem a terceirizaçao é pertinente. Eu sou mais do tipo faça vc mesmo, desde que eu chegue onde quero. Mas se pensarmos em volume de trabalho, ainda nao vejo esse profissional se sustentando só com isso, mas isso vai mudar nos proximos anos.
"Se tenho uma mensagem aos principiantes é que não há atalhos na fotografia!" Edward Eston

vivafloresta
Mensagens: 27
Registrado em: 06 Set 2012, 16:17
Localização: Curitba
Contato:

Re: Designer 360, uma nova profissão?

Mensagem por vivafloresta » 26 Fev 2013, 13:57

uma ideia seria a gente aqui do forum produzir material instrutivo de como desenvolver esse design, independente de qual ferramenta cada um usa. Eu faço o layout no Photoshop e depois monto ele no skin editor do Pano2vr. Ja comecei a fazer com o krpano, mas achei mais facil o pano2vr. Nao sei, antes de ir pra uma nova profissao, poderiamos desenvolver essa habilidade na nossa atuaçao.
"Se tenho uma mensagem aos principiantes é que não há atalhos na fotografia!" Edward Eston

Avatar do usuário
eFe
Mensagens: 43
Registrado em: 13 Mai 2012, 14:22
Localização: Itu, São Paulo, Brasil
Contato:

Re: Designer 360, uma nova profissão?

Mensagem por eFe » 26 Fev 2013, 15:56

Olá, pessoal!

Muito interessante a discussão, e tbém o interesse de todos!

Na fotografia de fashion, e alguns outros campos, vejo com bastante frequência a figura do retouch, ou seja, aquele profissional especializado em fazer o tratamento das imagens geradas pelo fotógrafo. Grandes fotógrafos, reconhecidos por suas imagens fantásticas, possuem retouchs igualmente habilidosos e que garantem estilo, estética, e perfeição de acordo com oque o cliente (o fotógrafo), precisa (que o seu cliente por sua vez, contratou). Isso faz algumas correntes de reflexão surgirem, como por exemplo: de quem é a autoria da imagem?Claro, o fotógrafo preocupa-se com as configurações de captura, iluminação, composições, direção de modelo, enfim, não diminuem seus méritos, mas é o retouch que determina o resultado final.

No Brasil, no entanto, esses especialistas em tratamento nem sempre são considerados em campanhas de pequeno e médio porte, e podem acabar sendo o assistente do fotógrafo, ou seja, acumula função de assistente de iluminação, secretário, E retouch, tudo por conta dos custos. E claro, muitas outras vezes o próprio fotógrafo é quem faz o tratamento final, acumulando tbém as funções. Em campanhas maiores, no entanto, estarão bem definidas as funções do fotógrafo, diretor artístico, e do retouch, que invariavelmente terão de trabalhar em conjunto na locação, ou sobre um briefing, mas cada qual na sua especialidade.

Eu acredito que muits de vcs já estejam familiarizados com essa associação, na verdade quis escrever sobre ela para fazer algumas ponderações no caso das imersivas:

* Em outro tópico aqui do forum surgiu uma imagem de muito boa qualidade, e respondemos à pergunta: "Como chegar a esse resultado?", dizendo que além de um ótimo panoramista, alí estavam presentes as habilidades de um grande fotógrafo! Quando vejo imersivas de ótima qualidade (dos gringos na maioria das vezes), percebo que por aqui há uma preocupação bastante grande com a costura, e até mesmo com a publicação, e vejo isso estampado em layouts perfeitos e interativos, mas que são deixados para trás aspectos de fotometria fundamentais. Preocupações de fotógrafo.

* São exceções aqueles que atingem um patamar de qualidade na imagem, qualidade na costura, e qualidade de layout. A reflexão vem no seguinte ponto: a necessidade de conhecimento amplo sobre vários aspectos, e a inexistência de material elucidativo. Se quisermos melhorar isso teremos que continuar apoiando iniciativas como essa, primeiro de criação do forum, segundo de expor nossas técnicas, terceiro de não segurar o mercado.

cartola escreveu:
A questão do custo leva o produto final a um preço elevado. Muitas vezes deve ser difícil vender o que parece ser uma única foto, um trabalho simples, pelo preço de 5, 10 ou mais horas de trabalho, independente de quanto cada um esteja cobrando. Ao dividir essa tarefa com outra pessoa, muitas vezes numa terceirização no caso do fotógrafo independente, há que se dividir o lucro também. Esse é mais um ponto que questiono dentro da análise de viabilidade da possível profissão de designer 360. Será que esse profissional conseguiria se encaixar no mercado? Será que fotógrafos conseguem cobrar por uma 360 um valor que remunere os dois profissionais com um lucro razoável?
Eu acredito que ainda é um mercado que não atingiu sua maturidade. Nós sabemos das vantagens em se ter uma imersiva no lugar da fotografia tradicional em determinados momentos, mas o empresariado ainda precisa perceber. Eu sou otimista, acredito, e acho que como a maioria aqui, que esse tipo de interação com a fotografia imersiva tende a ser cada vez mais exigido, e cada vez mais considerado, mas não acho q esse seja o momento. O pessoal que já se dedica à esse tipo de imagem de maneira profissional pode falar com mais propriedade talvez. Eu por enquanto acredito que os custos de tantas horas de trabalho ainda são altos, mas não sei se há viabilidade para o Designer 360, e por enquanto, não acredito q haja demanda.

Caraca, acho que estou sofrendo do mesmo mal do Cartola... escrevi demais.

Resumo do resumo, eu gostaria de aprender mais sobre programação, mesmo não achando que levo jeito, para ao menos iniciar os trabalhos comerciais. Depois de inserido no mercado eu talvez considerasse terceirizar o processo para alguém especializado.


Vamos debater mais, essa é apenas minha opinião. grande abraço a todos!
eFe - www.UmOlharDiario.com.br
Sim, nós continuamos fotografando todos os dias.

Avatar do usuário
cartola
Site Admin
Mensagens: 1212
Registrado em: 11 Mai 2012, 12:40
Localização: Rio de Janeiro
Contato:

Re: Designer 360, uma nova profissão?

Mensagem por cartola » 26 Fev 2013, 18:39

Oi eFe,

muito bem colocadas suas ideias.

Sobre esse parágrafo
Eu acredito que ainda é um mercado que não atingiu sua maturidade. Nós sabemos das vantagens em se ter uma imersiva no lugar da fotografia tradicional em determinados momentos, mas o empresariado ainda precisa perceber. Eu sou otimista, acredito, e acho que como a maioria aqui, que esse tipo de interação com a fotografia imersiva tende a ser cada vez mais exigido, e cada vez mais considerado, mas não acho q esse seja o momento. O pessoal que já se dedica à esse tipo de imagem de maneira profissional pode falar com mais propriedade talvez. Eu por enquanto acredito que os custos de tantas horas de trabalho ainda são altos, mas não sei se há viabilidade para o Designer 360, e por enquanto, não acredito q haja demanda.
eu concordo com o que você disse, mas o mercado acaba sendo criado pelos pequenos e depois que a demanda explode os grandes entram em cena. Acredito que uma empresa investir nesse tipo de serviço pode ser um risco. Por isso mesmo é o tempo dos pequenos. Um programador que goste de fotografia, por exemplo, pode oferecer isso a fotógrafos sem precisar largar seu atual ofício. Aos poucos, se conquistar mercado, pode então passar a se dedicar. Isso, claro, pode servir também aos fotógrafos que lidam bem com essa parte. O zpr360, por exemplo, já aluga seu mastro. Poderia também oferecer esse tipo de serviço a outros fotógrafos, quem sabe.

Uma oportunidade de negócio surge muitas vezes também pelo vendedor. Podemos ver isso no nosso dia a dia, recebendo ofertas de coisas que não precisamos o tempo todo. Pode parecer meio cruel, mas em qualquer curso melhorzinho de venda você aprende que uma coisa básica é gerar a necessidade em seu cliente, mesmo que ele não a tenha percebido ainda. Desse modo, penso eu cá comigo, um cara pequeno, que já saiba fazer direitinho e que possa investir parte do seu tempo em abordar fotógrafos, por exemplo, pode conseguir pouco a pouco criar seu mercado.

Um gargalo aí é que o fotógrafo que ainda não faz 360 provavelmente ainda não tem o equipamento e não sabe detalhes importantes para fotografar. No modelo de negócios que tenho pensado pra projetos sociais minha ideia é que montem 2 cursos: um para o designer 360, um para o fotógrafo e além disso uma pequena oficina para fazer cabeças artesanais, que na minha opinião atendem perfeitamente bem. Dessa forma se entrega o pacote completo ao fotógrafo que, com um pequeno investimento e sem sair de sua zona de conforto, pode agregar as 360 ao seu portfólio.

Lembro bem do surgimento da internet. Meu irmão chegou a montar um provedor de acesso. O dele durou pouco, mas um outro parceiro continuou a ser um pequeno provedor por vários anos, até por fim ser abocanhado por um grande. Hoje em dia é um nicho de marcado só de grandes empresas, pelo menos nas capitais.

O nicho da fotografia ainda tem outro aspecto: existem muitos fotógrafos independentes e não acho que isso vá mudar. Acho que o mercado para um designer 360 também vai naturalmente diminuir o custo desse serviço ao longo do tempo. A medida que esse conhecimento se torne comum, que as ferramentas evoluam e a concorrência se estabeleça, o preço vai ter que ser mais justo. Bem verdade eu já levei muitas e muitas horas pra fazer uma panorâmica. Hoje consigo em 1/2 hora fazer uma sem pós edição. Numa palestra de 1h eu falo o que é uma panorâmica, mostro exemplos e tipos, fotografo, monto e mostro a panorâmica em ação, sem retoques. Creio que no máximo em umas 3h finalizo uma publicação padrão, sem peculiaridades. Isso viabiliza, talvez, um varejo mais dinâmico desse serviço. Ok, um trabalho singular, com peculiaridades e ajustes previstos já pode ser orçado com um preço maior, mas por que não vender barato, por exemplo, uma 360 sem grandes caprichos só prum sujeito vender seu apartamento? O Google Street View é um grande exemplo de que cada objetivo tem que ter a qualidade que merece. Ele cumpre otimamente seu objetivo, as pessoas acham sensacional e há defeitos mais do que nítidos.

Tô gostando do debate!

Abs, Cartola.

Responder